Gestor de saneamento esclarece dúvidas sobre obras em Canoinhas

Nos últimos meses, os moradores de Canoinhas puderam perceber uma movimentação diferente em frente às suas casas: são as obras do esgotamento sanitário, que irão promover mais qualidade de vida para os canoinhenses. Apesar de todos os benefícios que o esgotamento sanitário trará para a população, as obras têm ocasionado transtornos na área central do município, gerando dúvidas em alguns moradores sobre a qualidade dos trabalhos realizados pela empresa contratada pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) para executar as ações.

Em 2012, a Prefeitura de Canoinhas firmou contrato de programa com a Casan, para a prestação de serviços públicos municipais de abastecimento de água e esgotamento sanitário, com exclusividade pela companhia, em todo o território do município. O contrato com a Casan foi feito baseado no Plano Municipal de Saneamento, que entre suas quase 600 páginas contempla como deve ser o tratamento dado a água tratada e ao seu destino final (esgoto sanitário). De acordo com o gestor de saneamento, Frederico Valdir Ecker, para cumprir com o que diz no contrato de programa, a Casan realizou licitação para a contratação da empresa responsável pelas obras de esgotamento sanitário em Canoinhas, tendo como vencedora a empresa Itajuí, que desde março atua no município. Nesta primeira etapa das obras, serão implantados 47 km de rede de esgoto, investimentos que ultrapassam R$20 milhões.

Ainda de acordo com Ecker, no contrato firmado entre a Casan e a Itajuí está previsto o reparo das ruas e calçadas danificadas durante as obras de saneamento. “A empresa deve deixar as calçadas da mesma maneira que encontrou”, comenta o gestor de saneamento, explicando também que para fiscalizar as obras de esgotamento sanitário, a Casan contratou outra empresa. “A população que se sente prejudicada com as obras de esgotamento sanitário, deve formalizar reclamação no escritório da empresa Itajuí, localizado na Rua Lourenço Rolando Malucelli; na Casan ou na ouvidoria da Prefeitura, que fará os encaminhamentos necessários”, explica Ecker.

A execução do contrato de programa entre o município e a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento é fiscalizada pela Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris) e Prefeitura. Para acompanhar o terceiro ano de vigência do contrato, será realizada uma audiência pública em Canoinhas, na noite de 27 de outubro. A participação da comunidade é importante para esclarecer dúvidas sobre o contrato de programa e ações previstas para o município. “A audiência é o momento de apresentar informações mais completas sobre o que já foi feito e o que deve ser realizado em Canoinhas. É também um momento de sanar dúvidas da população”, comenta Ecker.